• Centro de Informação de Resíduos

    Informe-se aqui sobre o trabalho e as áreas de intervenção do Centro de Informação de Resíduos da Quercus, existente desde 1995.

  • Centro de Informação de Resíduos

    Informe-se aqui sobre o trabalho e as áreas de intervenção do Centro de Informação de Resíduos da Quercus, existente desde 1995.

  • Centro de Informação de Resíduos

    Informe-se aqui sobre o trabalho e as áreas de intervenção do Centro de Informação de Resíduos da Quercus, existente desde 1995.

Intervenção | Resíduos Hospitalares

 

Resíduos Hospitalares



A gestão dos resíduos hospitalares será porventura uma das áreas onde o trabalho do CIR mais frutos deu.


Com efeito, em 1995 registava-se uma produção de 25 000 toneladas por ano de resíduos hospitalares perigosos, os quais eram queimados, na íntegra, nas mais de 40 unidades de incineração existentes no país.


A triagem dos resíduos nos hospitais era muito incipiente e a incineração era realizada sem qualquer tipo de controlo ambiental, gerando situações de poluição do ar dentro dos próprios hospitais onde os incineradores estavam instalados. Uma forte campanha mediática contra a poluição gerada pelos incineradores, a apresentação de queixas à Comissão Europeia, a apresentação de alternativas à incineração e finalmente a elaboração de um estudo em que foi visitada uma centena de hospitais, levou a que as regras de gestão dos resíduos hospitalares fossem alteradas radicalmente.


Assim, em 2004 e em resultado de uma melhor triagem, apenas são produzidas 16 000 toneladas de resíduos hospitalares perigosos, das quais apenas 3 000 são incineradas, sendo as restantes enviadas para unidades de autoclavagem onde, através de um processo mais limpo, os resíduos são descontaminados.


Os 40 incineradores estão actualmente reduzidos ao do Parque de Saúde de Lisboa, o qual possui uma licença até 2012, mas espera-se que antes dessa data acabe por ser desactivado e transferido para o Eco-Parque do Relvão na Chamusca, ou seja para um local longe das populações, como a Quercus há muito tempo tem defendido.

 

 

 

 

Share
Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb