Quercus presente na concentração antinuclear, pelo encerramento da Central Nuclear de Almaraz

7 de Setembro – Mérida – Espanha

 

No início do ano político, Almaraz deve fazer parte das prioridades nacionais e não pode ser esquecida

 

 

A Quercus vai estar presente na próxima Sexta-feira, dia 7 de Setembro, a partir das 18.00h (hora portuguesa), em Mérida, Espanha, na Concentração Antinuclear pelo encerramento da Central Nuclear de Almaraz. Da comitiva da Associação constarão dirigentes do Núcleo Regional de Portalegre e da Direção Nacional da Quercus. Esta concentração é convocada pelo Foro Extremeño Antinuclear e apoiada pelo MIA – Movimento Ibérico Antinuclear, de que a Quercus faz parte, e pretende exigir que o Governo Espanhol tome medidas no sentido de colocar em marcha um plano para o encerramento e desmantelamento da Central Nuclear de Almaraz.

 

Uma vez mais, a Quercus, a maior associação de defesa de ambiente nacional e que segue mais de perto a temática de Almaraz desde há muitos anos, vai juntar-se a diversas organizações espanholas e portuguesas que lutam pelo encerramento desta Central Nuclear, que fica situada junto ao rio Tejo, na província de Cáceres, em Espanha, a cerca de 100 km da fronteira com Portugal. 

 

A Central de Almaraz tem tido incidentes com regularidade, existindo situações em que já foram medidos níveis de radioatividade superiores ao permitido. Portugal pode vir a ser afetado, caso ocorra um acidente grave, quer por contaminação das águas, uma vez que a central se situa numa albufeira afluente do rio Tejo, quer por contaminação atmosférica, pela grande proximidade geográfica. Para além disto, Portugal não revela estar minimamente preparado para lidar com um cenário deste tipo, pelo que a acontecer um acidente grave, isso traria certamente sérios impactes imediatos para toda a zona fronteiriça, em especial para os distritos de Castelo Branco e Portalegre.

 

Depois de o anterior Governo Espanhol ter estendido em cerca de dois anos o prazo para que o consórcio Iberdrola, Endesa Generación e Gas Natural, que explora a Central Nuclear de Almaraz, apresente o pedido de renovação da licença de funcionamento desta Central, confirma-se que continuam a existir fortes movimentações em Espanha, para que a Central não encerre no prazo definido (Junho 2020). É, pois, fundamental que o novo Governo Espanhol assuma as suas responsabilidades e impeça todas as tentativas da Central de Almaraz ver o seu periodo de vida alargado pós 2020, e por outro lado, que o Governo Português atue com mais celeridade e firmeza, no sentido de serem acautelados os interesses nacionais, e recorra de novo, se necessário, às entidades europeias. 

 

A Quercus considera que Almaraz não pode ser um tema esquecido neste novo ano político e é imprescindível que seja encarado como uma prioridade a nível nacional pois a sua continuidade em funcionamento por mais dez ou vinte anos representará um dos maiores perigos para toda a Península Ibérica e Europa.

 

 

O programa de dia 7 de Setembro

 

O programa para o dia 7 de Setembro em Mérida constará de uma concentração às 18.00h (hora portuguesa) junto ao Teatro Romano desta cidade, onde serão desenvolvidas uma série de atividades reivindicativas. A concentração antinuclear vai decorrer durante as cerimónias oficiais do “Dia da Extremadura”, coincidindo com o evento e a entrega de medalhas a diversos galardoados. 

 

 

 

Lisboa, 7 de Setembro de 2018

 

A Direção Nacional da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza

 

A Direção do Núcleo Regional de Portalegre da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza

 

 

Share
Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb