Economia circular,  estratégia europeia para os plásticos e a proposta da CE para os descartáveis vão contribuir para uma mudança do paradigma da forma como vamos utilizar o plástico na nossa vida

 

Na sequência das conclusões lançadas esta quinta-feira pelo Grupo de Trabalho para os Plásticos, criado pelo Ministério do Ambiente, a Quercus faz um resumo daquilo que foram as principais propostas apresentadas e foca objetivos muito concretos em relação ao uso deste recurso. Assim: 

 

- Sistema de depósito, será um contributo importante tanto para conseguir cumprir a meta de recuperar para reciclagem 90% das garrafas, como para motivar os consumidores a aderir.

 

-  Aposta em sacos mono materiais e de espessura mais fina, de modo a garantir um consumo de material menor no fabrico dos mesmos e uma maior reciclagem destes.  

 

- Reduzir as tintas e coloração para diminuir o seu impacte ambiental. 

 

- Sensibilizar para a separação correta dos resíduos 

 

- Otimizar as instalações de reciclagem existentes, para promover uma melhoria da qualidade dos materiais reciclados e redução da contaminação, e aposta na recolha porta-à-porta, 

 

-  Campanhas de sensibilização e informação,

 

- Incentivos fiscais para promover soluções alternativas. 

 

 

As conclusões apresentadas vêm ao encontro das preocupações da Quercus e dos alertas que temos lançado relativamente a esta necessidade de apostar na redução do uso de plásticos de utilização única, promover o uso de materiais que incorporem matérias-primas recicláveis e que sejam passíveis de reutilizar, bem como na promoção do encaminhamento destes resíduos para reciclagem. 

 

Foram ainda abordadas as necessidades de fomentar a  informação à população ajudando a melhorar os seus comportamentos ambientais, que à semelhança do que a Quercus tem divulgado recentemente, não é por falta de sensibilidade às questões ambientais, mas sim porque os portugueses não sabem como devem participar para reduzir a produção de resíduos, aumentar a reutilização e promover a reciclagem. Existem ainda muitas dúvidas sobre os pequenos gestos que em muito vão melhorar o desempenho ambiental dos portugueses. Por outro lado, mesmo que os portugueses queiram reduzir o uso de plástico descartável ainda não são oferecidas muitas soluções alternativas reutilizáveis, ou quando querem separar não existem recipientes que permitam esta triagem dos materiais para aproveitamento para reciclagem.

 

Para que estas medidas surtam efeitos terão que ser calendarizadas por forma a promover a mudança. 

 

Certo é, que o paradigma da política da economia circular, a estratégia europeia para os plásticos e a proposta da CE para os descartáveis vão contribuir para uma mudança do paradigma da forma como vamos utilizar o plástico na nossa vida. 

 

 

Lisboa, 7 de junho de 2018

 

A Direção Nacional da Quercus - ANCN

 

 

 

Share
No mês passado Outubro 2018 Próximo mês
D S
week 40 1 2 3 4 5 6
week 41 7 8 9 10 11 12 13
week 42 14 15 16 17 18 19 20
week 43 21 22 23 24 25 26 27
week 44 28 29 30 31

Quercus TV

 

Espreite também o nosso Canal no VIMEO.

Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb