Dia Mundial do Turismo

Quercus relembra a importância de apostar em modelos de turismo sustentável que salvaguardem o património natural

 

turismo 01Por ocasião do Dia Mundial do Turismo, que se assinala hoje, 27 de setembro, a Quercus volta a lembrar a necessidade de apostar em modelos de turismo que privilegiem a sustentabilidade no acesso aos diversos serviços de alojamento, restauração, transporte e lazer e acautelam a urgente preservação das áreas naturais classificadas, ao invés de manter o investimento na massificação destes mesmos serviços, com claros prejuízos em termos ecológicos.

 

De acordo com dados divulgados pela consultora CBRE, o setor do turismo tem vindo a crescer de forma significativa no nosso país, com a Região Autónoma dos Açores a registar a maior taxa de crescimento no primeiro semestre de 2016. No total, registou-se um aumento de 2,3 milhões de dormidas em Portugal, com o Algarve a continuar a liderar na qualidade de região mais procurada. 

 

Não obstante a importância do setor do turismo para a economia nacional, o seu crescimento não pode nem deve ser feito a todo o custo, nem a qualquer preço. O exemplo dos Açores, com a entrada (e previsto aumento) das ligações aéreas de baixo custo entre o continente e o arquipélago, pode servir de alerta relativamente à necessidade de manter o equilíbrio de uma região extremamente sensível em termos naturais, face ao já comprovado aumento da procura e pressão turísticas.

 

Parque e Reservas Naturais não podem ser sacrificados

Uma das maiores reivindicações da Quercus nos últimos anos tem sido a salvaguarda das Áreas Protegidas do país, nomeadamente Parques e Reservas Naturais, face à proliferação de projetos de desenvolvimento turístico e imobiliário, onde os interesses económicos se sobrepõem à preservação dos valores naturais e do equilíbrio ecológico. 

 

A implementação de modelos turísticos assentes em empreendimentos de grandes dimensões ou situados em zonas naturais sensíveis é uma aposta arriscada que acabará por destruir as características naturais e o equilíbrio que torna tão atractivas muitas regiões do nosso país.

 

Turismo pode ser aliado da conservação da natureza e biodiversidade

A Quercus através do seu Grupo de Trabalho de Turismo Sustentável, apela aos decisores políticos locais que invistam em modelos turísticos de baixa densidade e não fechem os olhos à rigorosa avaliação de impacte ambiental que deve preceder a validação de qualquer empreendimento. Neste contexto, julgamos necessário: 

 

- sensibilizar e capacitar todos os agentes turísticos; proprietários, funcionários e empreendedores para a implementação e/ou melhoria das medidas de sustentabilidade (ambiental, social e económica), enquanto elemento de opção de valor na oferta; 

 

- promover a qualidade ambiental nas atividades turísticas, encontrando formas de as distinguir através de sistemas que apoiem e certifiquem os diferentes operadores em Portugal;

 

- implementar mecanismos que promovam, sensibilizem e orientem os empreendimentos turísticos em espaço rural e natural, e também urbano, para a utilização cada vez maior de critérios de sustentabilidade;

 

- a criação de incentivos para a implementação de tecnologias nos serviços de transporte e na hotelaria que reduzem a pegada ecológica da sua atividade, nomeadamente veículos elétricos, velocípedes ou sistemas de produção de energias renováveis.Aposta na sustentabilidade é oportunidade enquanto diferenciação

 

Segundo a Organização Mundial do Turismo, “o desenvolvimento sustentável do turismo deverá conciliar as necessidades dos turistas de hoje e das regiões de acolhimento e simultaneamente proteger e criar oportunidades para o futuro.”

 

É com base na procura do equilíbrio entre o crescimento da procura e a real disponibilidade da oferta que devemos investir num turismo que se quer sustentável. Esta é também uma oportunidade de diferenciar o nosso país enquanto destino turístico, seja de praia, natureza ou cidade, tornando a aplicação de politicas de sustentabilidade ambiental e patrimonial uma imagem de marca, cada vez mais procurada e reconhecida por quem nos visita.

 

 

Lisboa, 27 de Setembro de 2016

A Direção Nacional da Quercus – ANCN

Share
Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb