Centro de Estudos e Recuperação de Animais Selvagens de Castelo Branco Comemora 10 anos na conservação da Biodiversidade

Decorreu nos dias 24 e 25 de Outubro em Castelo Branco na Quinta da Sra. de Mercules o 1º Encontro Internacional de Amigos do CERAS. Este evento contou com a presença de cerca de 50 participantes de vários países. O objectivo desta iniciativa foi de reunir e homenagear os voluntários que ao longo destes 10 anos contribuíram com o seu esforço, empenho e dedicação no dia-a-dia do CERAS. O programa contou diversas actividades como tertúlias, jantar convívio, um passeio de barco no Tejo em Vila Velha de Ródão e a pintura de um mural comemorativo no CERAS.

 

Fevereiro 1999: fundação do CERAS

 

Não existindo, nessa altura, nenhum centro de recuperação de fauna selvagem num raio de centenas de kilómetros e sendo uma necessidade premente a prestação, a tempo inteiro, de cuidados continuados à fauna afectada, um grupo de amantes de natureza, na sua maioria alunos da ESACB (Escola Superior Agrária de Castelo Branco) e membros da Quercus, lançaram mãos a obra e iniciaram este ambicioso projecto. Da vontade à realidade foi um passo e no dia 4 de Fevereiro desse ano dava entrada uma Mocho galego, nas então recentes instalações do centro. Este viria a ser o primeiro de entre centenas de animais que chegam anualmente ao CERAS.

 

Nesse ano entraram 30 animais no CERAS. Este número aumentou, gradualmente, ano após ano, até uma média de 150 animais ano. No final de 2009 e após uma década de existência, ingressaram neste centro mais de 1180 animais de 110 espécies.

 

O Centro de Estudos e Recuperação de Animais Selvagens é um projecto do Núcleo Regional de Castelo Branco da Quercus, com o apoio da ESACB e de outros mecenas particulares, que tem como principal objectivo recuperar animais selvagens debilitados e devolvê-los ao meio natural. Paralelamente a este trabalho directo com a fauna selvagem, são desenvolvidas outras actividades tais como acções de formação, acções de educação ambiental e estudos nas áreas de biologia e veterinária.

 

 

Voluntariado no CERAS

 

Nestes dez anos passaram centenas de voluntários no CERAS, nacionais e estrangeiros de mais de 6 países, como da Finlândia, Alemanha, França, Espanha e Itália.

 

A experiência de voluntariado permite ao CERAS manter e melhorar o seu trabalho e proporciona uma experiência enriquecedora para os voluntários, contribuindo para a sua formação profissional e cívica.

 

O CERAS vai continuar a receber voluntários que queiram contribuir para a conservação da biodiversidade e de espécies em perigo de extinção.

 

 

Castelo Branco, 28 de Outubro de 2009

 

A Direcção do Núcleo Regional de Castelo Branco da Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza

 

 

 

Share

Quercus TV

       

 

Espreite também o Quercus TV.

 

 

Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb