Quercus Exige a Criação de Áreas Protegidas na AM do Porto

A QUERCUS, desde a sua fundação, tem vindo a defender a criação de várias Áreas Protegidas na Área Metropolitana do Porto. Apesar da insistência desta Associação, as entidades competentes têm vindo a adiar sistematicamente a protecção de importantes espaços naturais, tais como a Barrinha de Esmoriz, a Baía de S. Paio, Mindelo e Serra de Santa Justa, situação esta que tem conduzido à degradação progressiva do seu património biológico.

 

Hoje, dia 8 de Novembro, no Centro de Educação Ambiental de Matosinhos (Rua França Júnior, Nº1), a Direcção Nacional da QUERCUS apresenta um conjunto de argumentos justificativos da necessidade e urgência de criar Áreas Protegidas na Área Metropolitana do Porto. 

 

A Área Metropolitana do Porto assume-se cada vez mais como um dos principais pólos de desenvolvimento sócio-económico do país, sofrendo cada vez mais os efeitos da pressão urbanística e da degradação ambiental, devido à carência de medidas adequadas para garantir a salvaguarda dos valores naturais e da qualidade de vida dos seus habitantes. 

 

Por outro lado, esta região possui valores naturais de grande importância que deverão ser protegidos e integrados correctamente no seu processo de desenvolvimento. Estes valores podem mesmo potenciar a criação de riqueza ao nível local e regional e garantir alguns mecanismos para um adequado ordenamento do território.

 

Lisboa, 07 de Novembro de 2003

A Direcção Nacional da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza

 

 

 

Share

Quercus TV

       

 

Espreite também o Quercus TV.

 

 

Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb