Projeto “Semear Portugal Por Via Aérea”

moss 2942497 960 720Iniciativa da Take C’Air Crew Volunteers e da Replantar Portugal em parceria com a Quercus e com a Avitrata para ajudar Portugal a renascer.
É a primeira iniciativa do género em Portugal para lidar com as consequências dos incêndios e começa já nos primeiros dias de Dezembro

 

Com o intuito de ajudar os Municípios que foram afetados pelos incêndios a recuperar as suas encostas e áreas de difícil acesso, vão ser lançadas de avião milhares de sementes, que irão devolver vida a zonas a que dificilmente se conseguiria aceder e ao mesmo tempo, acelerar o processo de repovoamento, dado que os animais passam a contar com algum alimento.

 

Inicialmente este processo ajudará à fixação e nutrição dos solos para a posterior recuperação da floresta autóctone.

 

O projeto "Semear Portugal por Via Aérea" irá ter duas fases. A primeira consiste em semear gramíneas e leguminosas por via aérea, nas zonas afetadas pelos incêndios, designadas pelos municípios, em áreas baldias e em casos excecionais em áreas privadas, se previamente autorizado pelos proprietários. Na segunda fase procede-se ao lançamento de sementes de espécies arbóreas e arbustivas autóctones.

 

“Esta é mais uma iniciativa da Take C’Air Crew Volunteers em conjunto com o movimento Replantar Portugal, a Quercus e a Avitrata. É um projeto que nunca tinha sido feito em Portugal com o objetivo de minimizar as consequências dos incêndios. Iniciamos com seis Municípios: Mangualde, Gouveia, Oliveira do Hospital, Nelas, Tondela e Seia. Sendo este um projeto no âmbito do voluntariado contamos com patrocínios e a colaboração das respetivas Câmaras Municipais e da sociedade civil. Continuamos a ajudar de muitas outras formas outros projetos, e desta vez elegemos Portugal para ajudar” diz Patrícia Lucas Nunes e Melo, Presidente da ONGD - Take C’Air Crew Volunteers.

 

Esta primeira fase tem como objetivo fixar e nutrir os solos, ajudando assim a evitar derrocadas, a contaminação dos cursos de água e a sedimentação dos seus leitos e barragens. Permitirá ainda alimentar animais como as abelhas.

 

Na segunda fase será utilizada uma técnica japonesa, a Masanobu Fukuoka, que consiste no lançamento de bolas constituídas por sementes arbóreas e arbustivas. Estas bolas protegem as sementes quer da meteorologia quer dos animais. Esta técnica já foi utilizada com sucesso em vários países. Em Portugal, nomeadamente em Braga e em São Pedro do Sul, esta técnica foi também utilizada por particulares em áreas de menor dimensão, mas em ambos os casos com sucesso. O objetivo desta segunda fase é o de auxiliar a recuperação das espécies autóctones nas áreas afetadas e prevenir a desertificação.

 

Serão utilizados aviões para estas duas fases o que irá permitir abranger uma área mais vasta por Município.
Contamos com a colaboração do ICNF que certifica todas as sementes utilizadas e ajudará na monitorização e acompanhamento do resultado da intervenção aérea, em conjunto com quatro Universidades e Institutos Politécnicos.

 

Temos a honra de contar com o apoio do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, assim como o de autarquias e organizações da sociedade civil que colaboram connosco e ajudarão a tornar este projeto num sucesso para combater uma dasconsequências mais trágicas dos incêndios: a perda de biodiversidade e a desertificação do território português.

 

 

Quem somos:

 

• Take C’Air Crew Volunteers - (ONGD)organização não-governamental para o desenvolvimento, fundada por tripulantes da aviação comercial, que, desde 2010, colabora com vários projetos, organizações e instituições, normalmente ligadas a crianças, jovens, idosos, carenciados ou sem-abrigo, bem como projetos com cariz ambiental, em Portugal e pelo mundo

 

• Replantar Portugal - movimento cívico que tem desenvolvido várias ações de educação ambiental, iniciativas de replantação de áreas ardidas com plantas herbáceas, arbustivas e árvores autóctones a par de várias ações de voluntariado social e ambiental

 

• Quercus - uma associação independente, apartidária, de âmbito nacional, sem fins lucrativos com o interesse pela conservação da natureza e dos recursos naturais e na defesa do ambiente em geral, numa perspectiva de desenvolvimento sustentado

 

• Avitrata – Empresa portuguesa, operadora de trabalhos aéreos, certificada para realizar sementeiras, adubações e aplicação de herbicidas, assim como para o combate a fogos por via aérea, existente desde os anos setenta.

 

 

 

 

Share
Quercus ® Todos os direitos reservados
Site criado por PTWS Alojamento Web e WebDesign