A poluição no Rio Vizela não tem fim à vista

poluicao rio vizelaLisboa, 10 de Maio de 2017 - A Quercus vem denunciar mais um caso de poluição continuada do meio hídrico, que tem acontecido recorrentemente no Rio Vizela, em Fafe. Através de uma denúncia chegada à Associação, foi possível confirmar o local exacto da descarga ilegal de efluentes domésticos e industriais, situado junto à ribeira de Calvelos, a 100 metros do local onde desagua o Rio Vizela.

 

As descargas no rio Vizela têm sido recorrentes e foram já registadas diversas denúncias, através da população ou associações de defesa do Ambiente, mas nenhuma delas surtiu efeito até ao momento. A Quercus considera inaceitável que não sejam tomadas quaisquer medidas por parte dos organismos competentes sobre esta situação e junta-se à população para que se resolva o problema imediatamente.

 

Esta situação, segundo várias entidades e o próprio Município de Vizela, é originada pelas indústrias da região, mas também devido ao mau funcionamento da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Serzedo.

 

A Quercus sabe que este problema já foi levado ao Plenário da Assembleia da República, mas embora todos tenham defendido a causa, a saúde do Rio Vizela não tem revelado sinais de melhoria, levando a população ao desespero por possíveis soluções.

 

A contaminação das linhas de água do Rio Vizela é preocupante, tanto por colocar em causa a saúde pública, como também a qualidade ambiental das populações. Estamos perante uma falta de respeito aos direitos de qualidade ambiental das populações de Fafe e de todas as zonas ribeirinhas do Rio Vizela a jusante das descargas.

 

A Quercus exige uma investigação célere e eficaz aos incidentes de poluição que se têm vindo a apurar no Rio Vizela para que se identifiquem os responsáveis e as causas. É urgente e imprescindível o apuramento de responsabilidades e a criação de um Plano de Vigilância, Prevenção, Controlo e Mitigação, em articulação com os municípios e entidades envolvidas, para proceder à despoluição do Rio Vizela e à recuperação de toda a zona afetada...

 

Deste modo, a Quercus apela ao Município de Fafe e à Agência Portuguesa do Ambiente que ponham cobro imediatamente a esta situação e que cancelem as licenças de descarga em meio hídrico das empresas poluidoras bem como procedam à regulamentação da ETAR em causa.

 

A Direção Nacional da Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza

 

Share
Quercus ® Todos os direitos reservados
Site criado por PTWS Alojamento Web e WebDesign