PALP entrega Postal Gigante ao Primeiro-Ministro, simbolizando a oposição de grande parte da população à Exploração de hidrocarbonetos

Em vésperas de época Natalícia

 

Dia 14 de Dezembro - PALP entrega Postal Gigante ao Primeiro-Ministro, simbolizando a oposição de grande parte da população à Exploração de hidrocarbonetos

 

palpAo longo dos últimos meses, a Plataforma Algarve Livre de Petróleo (PALP), Plataforma onde estão representadas diversas organizações, entre as quais as maiores organizações de defesa do ambiente nacionais, tem pedido a intervenção dos cidadãos através da assinatura de postais dirigidos ao Primeiro-Ministro, ao Presidente da República e ao Ministro do Ambiente.

 

O objectivo desta acção tem sido sensibilizar o Governo Português, para que este se manifeste contra o projecto de exploração de hidrocarbonetos na região do Algarve, já que os riscos para o ambiente e para diversas actividades económicas são demasiado elevados, pondo em causa investimentos de centenas e centenas de milhões de euros efectuados em Portugal.

 

Foram, ao longo da iniciativa, disponibilizados 3500 postais, que têm sido subscritos por portugueses e cidadãos de várias outras nacionalidades. Cada postal traduz a visão de um artista local sobre o tema da exploração de hidrocarbonetos na região do Algarve e dois postais, em particular, apelam ainda a duas figuras inspiradoras: o Gigante Adamastor de Jorge Colaço, que representa as tormentas que já vencemos, e o Infante D. Henrique de M. Gustavo, que nos retrata a inovação de navegar por mares nunca dantes navegados, livres de plataformas e de poluição.

 

Assim, e como gesto simbólico corolário da campanha desenvolvida, no dia 14 de Dezembro, pelas 14.00 horas, a PALP entregará na Assembleia da República um postal gigante ao Primeiro-Ministro, simbolizando a vontade de grande parte da população para que Portugal não avance com a exploração de hidrocarbonetos.

 

A delegação da PALP conta ser recebida pelo Primeiro-Ministro, Dr. António Costa, para lhe fazer a entrega pessoal deste Postal Gigante e sensibilizá-lo mais uma vez a problemática da exploração de hidrocarbonetos. Espera também poder questionar o Sr. Primeiro-Ministro sobre a evidente incoerência existente entre as declarações que proferiu na 22ª Conferência do Clima das Nações Unidas (COP22), em que revelou querer um Portugal sem a emissão de gases com efeito de estufa até ao final da primeira metade deste século, e a manutenção das 15 concessões de prospecção e exploração de combustíveis fósseis.

 

 

Share
Quercus ® Todos os direitos reservados
Site criado por PTWS Alojamento Web e WebDesign